Obras de saneamento avançam e beneficiarão vários bairros em Ibiúna | Jornal VOZ de IBIÚNA

Obras de saneamento avançam e beneficiarão vários bairros em Ibiúna

Durante a última reunião do Conselho Municipal do Meio Ambiente (CONDEMA) de Ibiúna, a Sabesp trouxe informações atualizadas sobre o andamento das obras de abastecimento de água e tratamento de esgotos que chegarão a diversos bairros, projetos que integram o pacote de melhorias proposto para Ibiúna à época das tratativas do Sistema Produtor São Lourenço. Os novos projetos de saneamento elevarão os números de ligações da Sabesp no município, que estima atingir cerca de 1.300 novas ligações de água e 3.600 de esgoto. A Sabesp está executando um conjunto de obras no sistema de abastecimento já existente, como a construção de reservatórios, a implantação de novas redes e a ampliação de estruturas na estação de tratamento de água da cidade. Os reservatórios construídos na Figueira e Recanto Primavera permitirão que bairros como Areia Vermelha, Cachoeira, Cupim, Dois Córregos, Rio de Una, Salto, Saltinho e Vargem do Salto sejam interligados ao sistema principal, e recebam água tratada a partir de setembro deste ano.
Alguns bairros serão beneficiados com a implantação de sistemas de tratamento de esgotos e nesta relação encontram-se Areia Vermelha, Capim Azedo, Puris, Ibiúna Garden, Ressaca e Rio de Una. Segundo a Sabesp, estas obras seguem em um ritmo mais lento, principalmente, em razão do licenciamento ambiental das estações de tratamento. A Sabesp informou ainda que a demora se deu na definição do tipo de tratamento a ser implantado. Durante as discussões do projeto Sistema Produtor São Lourenço, em 2011, o Comitê da Bacia do Sorocaba e Médio Tietê deliberou em seu parecer técnico, como uma das recomendações à Sabesp, o “Compromisso de 90% de coleta nas áreas urbanas consolidadas e 100% de tratamento, de preferência ao nível terciário até 2014 nos municípios de Ibiúna, Vargem Grande Paulista e Distrito de Caucaia do Alto no município de Cotia”. Tal preocupação se deu uma vez que Caucaia do Alto e Vargem Grande Paulista, municípios que serão abastecidos pelo SPSL, à época das tratativas, não possuíam sistemas de tratamento de esgotos, contribuindo assim para a poluição dos rios e córregos que abastecem a represa Itupararanga. Apesar de hoje Vargem Grande possuir uma ETE, o sistema coleta 29% dos esgotos da cidade, e trata apenas 28% deste total, segundo dados do Relatório de Qualidade das Águas Doces no Estado de São Paulo – Cetesb 2016. De acordo com a Sabesp, a implantação de nível de tratamento terciário exige altos investimentos e poderia inviabilizar o atendimento às comunidades rurais indicadas para receber essas melhorias neste momento. A negociação nesta fase de licenciamento resultou no compromisso da construção de sistemas de tratamento secundário e, a longo prazo, serão implantados os sistemas terciários. Serão construídas seis estações compactas de tratamento de esgoto, além de redes e estações elevatórias. Carmo Messias e Verava, bairros afetados diretamente pelas obras do Sistema São Lourenço, também serão contemplados com as melhorias e receberão sistemas isolados de abastecimento de água e de tratamento de esgotos.
Mas, apesar das soluções apresentadas pela Sabesp na reunião, a SOS Itupararanga levou para o encontro problemas antigos de Ibiúna, como o lançamento de esgotos a céu aberto e nos córregos que abastecem a represa Itupararanga, e apresentou aos conselheiros e convidados a situação do saneamento em bairros como Piaí, Vila Lima, Vila Pitico, Laval e Figueira. O distrito do Paruru mereceu destaque, já que as obras de construção de uma estação de tratamento de esgotos no bairro foram paralisadas há anos, sem previsão de serem retomadas.
O CONDEMA passará a acompanhar o assunto com a criação de um grupo de trabalho que se reunirá mensalmente para tratar do andamento dessas obras.

Comments

comments

Postado em 10, agosto, 2017