O Parque Estadual do Jurupara e o Meio Ambiente | Jornal VOZ de IBIÚNA

O Parque Estadual do Jurupara e o Meio Ambiente

Jose Gomes ( Linense)

Dia 05 de Junho é comemorado o dia Mundial do meio ambiente, a maior preocupação com a qualidade de vida no planeta. Por isso todos indistintamente  tem o dever de colaborar e ajudar na preservação. Ibiúna  com suas imensas áreas verdes e sua agricultura, vem cumprindo a sua parte, especialmente com a reserva Florestal do Parque Estadual Jurupara.

O Parque Estadual é uma unidade de conservação do Estado de São Paulo, que integra o Sistema Estadual de Floristas- Sierflor, e é administrado pela fundação Florestal, vinculada a Secretaria  do Meio Ambiente de São Paulo, criada pelo Decreto  n° 35.703/1992, com área total de 26.250,47 hectares e assim sendo, de acordo com a lei florestal N° 9.985-2000, tem como objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando  a realização de pesquisas cientificas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico. Esta localizado nas vizinhanças da região metropolitana de São Paulo, abrangendo a região Sul de Ibiuna em 98% ou seja 25.725,46 hectares e apenas 2% em Piedade ou seja 525,01 hectares. Faz ainda divisa com o município  de Juquitiba. O Parque Estadual Do Jurupara é uma das zonas núcleo da reserva da Biosfera de mata atlântica integrando a reserva da Biosfera do Cinturão verde da Cidade de São Paulo.  A Fauna existente no Parque Estadual do Jurupara e bastante expressiva e variada, como o macaco prego, a preguiça, cutia  capivara, paca, a garça, a araponga, periquito, saracura, Beija- Flôr, entre tantas outras espécies.

As principais ameaças ao ecossistema protegido decorrem da ocupação antropica em seu interior: Desmatamento, represamento  e desvio de cursos d’agua , bem como a caça e pesca, introdução de animais domésticos e a extração de palmito, samambaias, etc. A  fiscalização é precária e a falta de conscientização da população, somada a falta de alternativas de obtenção de renda, contribui bastante para esses graves problemas.

 

Comments

comments

Postado em 8, junho, 2017