O dom de pintar, da jovem Maitê | Jornal VOZ de IBIÚNA

O dom de pintar, da jovem Maitê

 

Carlinhos Marques

Desenhar e pintar são as principais ocupações da jovem Maitê Cristina Ribeiro da Silva Deleffe, de 16 anos, que tem se dedicado ao dom nato, descoberto ainda na infância, de fazer desenhos e pinturas com um talento invejável. Aluna do segundo ano do Ensino Médio na Escola Estadual Professor Roque Bastos, é com a arte que ela pretende garantir sua jornada: “Ainda não decidi o que irei fazer no futuro, porém com toda a certeza quero ir para uma carreira relacionada a arte, desenho e pintura. É algo que realmente me traz felicidade”, conta Maitê. “São muitas as vontades que tenho e são muitas as opções também, mas no atual momento o que mais me chama a atenção é a profissão de desenhista artístico, que me deixa livre para expor minha criatividade e ideias”.

A paixão pela pintura começou na escola, desde a infância, e tem aumentado cada vez mais. “Lembro da minha professora do 4° ou 5° ano que sempre me incentivava, pois me destacava ao desenhar na sala de aula”, recorda a jovem. Na família, Maitê desconhece alguém que tenha a paixão pela arte, mas a inspiração surgiu ao ver sua mãe, a professora Paula Cristina, ensinar aulas iniciais de artes aos alunos do infantil. “Como professora, as atividades pedagógicas que ela fazia foi um grande empurrão para despertar esse meu interesse e paixão por tudo relacionado a arte”, conta a jovem.

O talento nato foi aperfeiçoado quando Maitê participou das aulas de desenho do professor Magno, no CINAI, por cerca de um ano. “Foi o que me fez mergulhar ainda mais nos desenhos e pinturas”. Com orgulho, ela conta que o desenho que mais gosta é o de uma personagem de um anime Brasileiro, ‘Shiro de No Game No Life’. “Com certeza é considerada pra mim o desenho que mais gostei de realizar. Cores fortes e marcantes são características que gosto muito de explorar e essa personagem me permitiu brincar e abusar de cores e tonalidades”, detalhou a artista, que já participou de várias exposições locais e na capital. Nos últimos anos participou também do concurso Wizo, realizado em São Paulo por indicação de seu atual professor de arte, João Antônio. Recentemente, Maitê realizou um desenho na sede Conselho Tutelar de Ibiúna.

– Atualmente tenho voltado minhas atenções mais para o estilo de desenho realista, procurando melhorar e ganhar mais experiência. Normalmente quando começo a fazer um desenho ou pintura posso ficar por dias, semanas e até por meses até conseguir chegar no resultado que desejo – explicou a artista, jovem talento da arte de nossa cidade.

Comments

comments

Postado em 5, outubro, 2017