Governo promete publicar edital de duplicação da Bunjiro nesta semana | Jornal VOZ de IBIÚNA

Governo promete publicar edital de duplicação da Bunjiro nesta semana


Em reunião com autoridades da região, entre prefeitos, vereadores e deputados, o secretário da Casa Civil do Governo do Estado, Samuel Moreira, prometeu que durante esta semana, no dia 13, será publicado o edital para duplicação do primeiro trecho da Rodovia Bunjiro Nakao, entre Vargem Grande Paulista e Ibiúna.  Em função da extensão da obra, ela deverá ser dividida em três lotes: o primeiro contemplando os km 45,25 ao km 53,25; o segundo abrangendo o km 53,52 ao km 63,32; e o terceiro se estendendo do km 63,32 ao km 74. A licitação prevista é, apenas, o do primeiro lote.

Segundo o jornal Folha de Piedade, um dos pontos polêmicos diz respeito à informação de que parte do dinheiro reservado para a Bunjiro Nakao foi desviado para obras no Rodoanel. A justificativa é de que a crise financeira que assola o País forçou o Estado a reprogramar investimentos. Apenas a duplicação teria um custo estimado de R$ 246 milhões, dinheiro que seria financiado pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), com contrapartida do Executivo estadual na ordem de 30% – valor que o governo teve de remanejar.

“O governador Geraldo Alckmin sempre nos falou que não existia problema de dinheiro. Agora, ficamos sabendo que verba foi desviada para outra obra e fica nessa situação: marca data, remarca, e nada acontece”, desabafou o deputado estadual Marcio Camargo (PSC).

“Esse pessoal do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) remaneja os recursos da forma como bem entende”, apontou o deputado Edmir Chedid (DEM). “Nós estamos levantando tudo isso e já protocolamos ofício. Terão de responder como é feita a organização das prioridades, o que foi feito com todos os empréstimos autorizados pela Assembleia Legislativa, o porquê de obras anunciadas não terem sido licitadas, enfim, para onde foi o dinheiro”, avisou.

Edmir fez questão de lembrar que, no caso da Bunjiro, a Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) autorizou o Estado a contrair empréstimo com a instituição internacional, caminho que também foi seguido pelo Senado, em Brasília.Não há previsãoPara o trecho entre Ibiúna e Piedade, no entanto, o secretário Samuel Moreira foi enfático:

“Não há previsão”.

Os prefeitos e vereadores de Piedade e Ibiúna não conseguiram esconder o descontentamento. O prefeito João Mello (PSD) desabafou: “A frustração é clara. Isso é algo que só será resolvido com pressão política, ininterrupta. Se ficarmos sentados a esperar, nada acontece”, comentou.

O prefeito da cidade vizinha, José Tadeu de Resende (PSDB), lembrou que o valor que seria gasto para prover as melhorias nos 28 km que separam Ibiúna a Piedade representaria cerca de 10% do total investido na duplicação. ”Não é um montante tão elevado”, resumiu Tadeu, acrescentando que o movimento de pressão regional deverá ter continuidade. “Vamos engrossar, ainda mais, essa força-tarefa. O que houve hoje nos dá um bom parâmetro para começarmos a trabalhar. É fundamental que esse esforço tenha continuidade para mostrar ao Estado as necessidades dos municípios”, falou.

Também presente na reunião, o presidente da Câmara Municipal de Ibiúna, Pedrão da Água (PROS), lembrou que a maior parte do trecho não contemplado fica em território ibiunense. Pedrão também se atentou para a informação de que, segundo ele, o projeto do DER não fala mais em terceira faixa. “Eles se referem, apenas, a melhorias. É importante observar de perto essa questão”, avaliou o parlamentar.Com informações do jornal Folha de Piedade

Comments

comments

Postado em 12, abril, 2017