Conseg alerta: vizinhança solidária e PM previnem a insegurança | Jornal VOZ de IBIÚNA

Conseg alerta: vizinhança solidária e PM previnem a insegurança

Júlia Tanaka

Na reunião do Conselho Municipal de Segurança (Conseg), realizada no dia 7 de dezembro, compareceram o presidente do conselho, Marcelo Zambordini, o delegado titular, Dr. José Madureira, o tenente interino da PM, Vitor Samuel Caldas, o sargento Ribeiro, imprensa e sociedade civil.
O delegado informou que o novo prédio da Delegacia, que está parado há anos, finalmente será retomado com nova construção em 2018. O Governo do Estado irá bancar toda obra. A licitação já foi realizada e a atual construção será demolida. O término está previsto para 18 meses, segundo o delegado.
Sobre os três homicídios que aconteceu em Ibiúna, no período de 15 dias, a Polícia Civil está investigando. Madureira alertou: um deles poderia ter sido evitado porque foi dentro de um barzinho em altas horas. O delegado disse que a Prefeitura não está fiscalizando esses locais, onde há grande concentração de alcoólatras e a maior parte dos ‘barzinhos’ funcionam sem alvará de funcionamento. “A Policia Civil e Militar não tem o poder de chegar de madrugada nos barzinhos e mandar fechá-los, isso compete à Prefeitura”, desabafou o delegado.
O Tenente interino Caldas informou que no dia 30 de novembro aconteceu uma operação integrada, coordenada pelo batalhão de Votorantim, envolvendo policiais de Sorocaba, Itu, Votorantim e o helicóptero Águia, porém não foi localizado nenhum suspeito. O Tenente disse ainda que os furtos e roubos de motos e veículos em Ibiúna foram reduzidos.
Operação fim de ano
O tenente alertou a todos que a PM intensificou o patrulhamento nas principais ruas da cidade com motos e viaturas a fim de inibir ações dos marginais.
Vizinhança Solidária x PM
O morador Renato Tadeu Andrade, do loteamento Lagos Verdes no bairro Campo Verde, informou que em seu loteamento foi implantado o Programa Vizinhança Solidária da Policia Militar, que visa unir as comunidades interessadas em aderir ao programa orientando-as, acompanhando e monitorando de perto as irregularidades relativas a segurança das comunidades. No Lagos Verdes foi criado um grupo de WhatsApp que é acompanhado por moradores e pela PM; estão previstas reuniões periódicas para com os moradores a fim de discutir ações e procedimentos que fortalecerão a questão da segurança, visando reduzir furtos e roubos.

Comments

comments

Postado em 14, dezembro, 2017