Comemorações em época de crise econômica | Jornal VOZ de IBIÚNA

Comemorações em época de crise econômica

Ana Piletti

Pela primeira vez desde 2003, o poder de compra das famílias brasileiras está em queda, aponta estudo da consultoria Tendências (FSP, 26/07/2015). Esse encolhimento está diretamente relacionado com a alta da inflação, a redução das concessões de créditos e o encolhimento do mercado de trabalho. Como, então, os consumidores brasileiros estão se adequando a esta nova realidade? Em tempo de crise econômica, precisamos organizar melhor nosso orçamento. A primeira dica de economistas e educadores financeiros é cortar despesas evitando contrair empréstimos e dívidas. O planejamento parece ser o caminho mais seguro. Por isso, as recomendações de especialistas incluem desde comprar somente o necessário comparando e negociando preços até adequar o padrão de vida às novas condições financeiras. É como ensina o provérbio popular “Se você compra coisas que não precisa, logo estará vendendo coisas que você precisa”.  Talvez, neste ponto, resida o grande desafio. Afinal, em épocas de comemorações e datas especiais, queremos presentear as pessoas que nos são especiais como pais, mães, amigos e parentes. Mas, será que precisamos comprar algo para isso? É possível comemorar com economia e alegria? Para os mais desprendidos, a data especial pode representar somente mais um momento de reafirmar os votos de carinho. Por isso, belas palavras expressas em um telefonema, pessoalmente, em uma mensagem virtual ou em uma carta, assim como um afetuoso abraço são suficientes – para quem presenteia e para quem é presenteado – sem sentimentos de culpa ou ingratidão.  Para aquelas famílias onde a troca de lembranças e mimos simboliza a expressão de ternura, sempre é possível encontrar uma solução econômica e criativa. Se a opção for uma comemoração entre amigos e familiar, talvez, o mais econômico e aconchegante, seja uma reunião em casa com divisão de custos e tarefas. Em relação a opções de lembranças e presentes, conforme as suas condições financeiras, procure unir o útil ao agradável. Ou seja, presenteie com algo que a pessoa precise, goste e possa utilizar, principalmente se a pessoa for alguém próximo. Caso contrário, crie o seu próprio presente. Busque algo que seja significativo para a pessoa e que você possa dar o seu toque especial. Para o dia dos pais, por exemplo, se você tem irmãos ou irmãs, uma opção é reunir esforços e dinheiro para dar um presente conjunto que agrade o presenteado e represente o carinho e a união de vocês. Para empresários e comerciantes, o momento também é propício para fazer promoções e criar pacotes e ofertas especiais que possam agradar todos os tipos e bolsos de consumidores. O importante é pensar que todo momento de crise é uma oportunidade de inventar e reinventar produtos, serviços, valores e a própria forma de experimentar e comemorar as datas especiais da vida!

Comments

comments

Postado em 6, agosto, 2015